Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Bullying no Local de Trabalho

2010-11-12 17:48

O Bullying no local de trabalho um fenmeno que, nas duas ltimas dcadas, tem vindo a assumir um interesse crescente por parte da comunidade cientfica internacional, nomeadamente dos profissionais da rea da sade ocupacional. Portugal, juntamente com os pases mediterrnicos, tem procurado investir, sobretudo, ao nvel do estudo e interveno neste tipo de bullying sendo o objectivo principal a sensibilizao para o fenmeno e a anlise do modo como o bullying afecta a sade fsica e mental dos trabalhadores.

Bullying um termo de origem inglesa utilizado para descrever actos de violncia fsica ou psicolgica, intencionais e repetidos, praticados por um indivduo (o bully), ou grupo de indivduos, com o objectivo de intimidar ou agredir outro indivduo (ou grupo de indivduos) incapaz/es de se defender(em).

O bullying pode ocorrer em situaes envolvendo a escola, faculdade/universidade, o local de trabalho, os vizinhos e at mesmo pases. Qualquer que seja a situao, a estrutura de poder tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vtima. Para quem est fora do relacionamento, parece que o poder do agressor depende somente da percepo da vtima, que parece estar demasiado intimidada para oferecer alguma resistncia. Todavia, a vtima geralmente tem motivos para temer o agressor, devido s ameaas ou concretizao de violncia fsica/sexual, ou perda dos meios de subsistncia (quando ocorre no local de trabalho).

O que o Bullying no local de trabalho?
Podemos definir o bullying no trabalho como um conjunto de comportamentos desagradveis, repetidos e persistentes em relao a um ou mais indivduos e que envolve uma dimenso de ofensor-vtima, e que contribui para um ambiente de trabalho hostil (Leymann, 1996).  Ou seja, engloba um conjunto de aces e/ou omisses depreciativas, reiteradas e prolongadas no tempo, que possuem o objectivo especfico de provocar na vtima uma descompensao psicolgica, de forma a desestabiliz-la no seu ambiente de trabalho.

Caracterizao do bullying
Tambm apelidado de terror psicolgico, vitimao psicolgica no local de trabalho e assdio moral, o bullying tem habitualmente um antecedente conflituoso que progride em termos de cinco fases (Vaz-Serra):
     1. O conflito;
     2. As provocaes psicolgicas, rumores e a hostilidade;
     3. O envolvimento da administrao;
     4. A classificao como pessoa difcil; e
     5. O surgimento de sintomas psicolgicos.

Por norma, o bullying no local de trabalho cometido por indivduos com personalidades autoritrias, combinadas com uma forte necessidade de controlar ou dominar os outros.

Os investigadores apontam ainda que um dfice em habilidades sociais e um ponto de vista preconceituoso sobre os subordinados podem constituir factores de risco acrescidos. Concomitantemente, o facto de o agressor se enraivecer facilmente, o acto de encarar as aces de outros como hostis, a preocupao com a auto-imagem e o empenho em aces obsessivas ou rgidas, so tambm apontados como factores potenciadores do bullying.

O Bullying no local de trabalho tem sido estudado intensamente sobretudo na Escandinvia, Alemanha, Sucia, ustria e no Reino Unido. Os estudos referem as seguintes categorias de bullying laboral:

  • Ameaa ao estatuto profissional atravs da minimizao da opinio profissional dos colaboradores, da humilhao pblica de cariz profissional, de acusaes de falta de empenhamento, da atribuio de tarefas impossveis de cumprir;
  • Excesso de trabalho -  atravs de presso indevida, da atribuio de prazos impossveis de cumprir, da perturbao contnua e desnecessria do ambiente de trabalho;
  • Instabilidade no local de trabalho atravs da falta de reconhecimento quando o funcionrio presta um bom trabalho, do esvaziamento de funes ou atribuio de tarefas depreciativas, sonegao de funes de responsabilidade apesar da capacidade do colaborador, estar sempre a lembrar o funcionrio de um erro cometido, campanha de desacreditao do funcionrio face aos colegas de trabalho, atribuio de tarefas ou prazos sabendo que so impossveis de cumprir.
  • Ameaa posio pessoal -  essencialmente atravs de ataques verbais como: gritos, atribuio de alcunhas depreciativas, insultos, intimidao, comentrios depreciativos da pessoa (normalmente relacionados com a idade, o corpo, o estilo de roupa, a orientao sexual), proliferao de rumores maliciosos, abuso fsico;
  • Isolamento do indivduo -  no permisso do acesso a oportunidades profissionais, isolamento fsico e/ou social,  sonegao de informao importante para a concretizao das tarefas atribudas, presso sobre os restantes colaboradores para no socializarem/interagirem com a vtima de bullying;

 Consequncias para o trabalhador VTIMA de bullying:
O trabalhador vtima de bullying apresenta queixas do foro fsico e psicolgico. As consequncias fsicas mais significativas so a fadiga crnica, distrbios de sono, enxaquecas, distrbios gstricos, dores na coluna e/ou dores no especificadas, sudorese e tremores. As consequncias psicolgicas mais relevantes so a depresso reactiva, o aumento dos nveis de stress, a ansiedade, a scio-fobia, algumas desordens psico-somticas como a insnia, a apatia e a falta de concentrao, ataques de pnico e baixa auto-estima.

Em casos mais graves esto descritos casos de abuso de drogas e lcool, auto-mutilao, stress ps-traumtico e mesmo suicdio (no Brasil j designado de bulicdio).

Consequncias para a EMPRESA:
O bullying tem efeitos severos, quer nos recursos humanos, quer nas organizaes. Ao nvel das organizaes as consequncias mais visveis so: nveis elevados de faltas por depresso, alta rotatividade e reformas antecipadas, queda de produtividade e lucro, despedimentos compulsivos, aumento dos custos judiciais ou dos custos com processos disciplinares internos, mau clima organizacional, perda de clientes,  m imagem da organizao no meio empresarial e m imagem da organizao quando a informao veiculada para os meios de comunicao social.

O que pode fazer uma vtima de bullying no local de trabalho?
Deve expor a situao face aos restantes trabalhadores e deve procurar ajuda especializada, nomeadamente, o aconselhamento jurdico para saber o que pode fazer legalmente face situao. O trabalhador pode instaurar uma aco judicial contra a organizao e/ou o agressor com base na difamao, discriminao, despromoo indevida ou alterao das funes, alterao das condies de trabalho inicialmente contratadas... e at por responsabilidade civil pelos danos psicolgicos causados e ressarcimento das despesas de sade decorrentes da situao (devendo nestes casos ser provado o nexo de causalidade entre a aco do agressor e os danos causados). O que no deve suportar a situao em silncio.

O bullying no local de trabalho sem dvida um problema srio em termos de sade ocupacional, pelo que deveria ter, por parte dos responsveis por este sector da sade, uma maior ateno. No se trata de um problema que afecta apenas os intervenientes directos mas a sociedade em geral,  no sentido em que se perde em produtividade, perde com o absentismo, aumentam os custos no Servio Nacional de Sade, existe um impacto familiar negativo, podem ocorrer situaes de suicdio, clima social tenso e agressivo e sentimentos de injustia social que agravam a confiana das populaes e conduzem a situaes de maior instabilidade e propenso para actos agressivos.