Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Dicas Para Combater o Calor de Forma Saudável

2012-08-03 18:07

Estando nós em plena época de Verão, é certo que os dias são mais longos, com temperaturas acima da média e níveis de humidade relativamente altos. Deste modo, torna-se importante compreender o modo como o nosso organismo reage a estas alterações e quais as melhores estratégias que visam minimizar os constrangimentos decorrentes.

O corpo humano possui um sistema termorregulador comandado pelo hipotálamo, cuja função é manter a temperatura corporal equilibrada (aproximadamente 36,5ºC). Quando exposto a altas temperaturas ou a drásticas oscilações térmicas, esse sistema recebe a informação de que há um desequilíbrio a ser reparado e enquanto essa adaptação não acontece, surgem (ou agravam-se) alguns problemas a nível da saúde do indivíduo:

  • Dores de cabeça/ enxaquecas: Relacionadas ao tempo quente e movimento de ar quente, em que qualquer mudança brusca de temperatura pode causar uma crise. Com o aumento da transpiração há uma diminuição de água no corpo o que pode igualmente provocar dor de cabeça.
  • Doenças cardíacas: Quando exposto a temperaturas elevadas, o organismo aumenta a circulação sanguínea, provocando a transpiração. Contudo, essa perda de calor diminui com um aumento da humidade do ar, originando um aumento ainda maior dos batimentos cardíacos. Se o indivíduo apresentar alguma patologia cardiovascular, estas alterações poderão desencadear uma crise.
  • Esclerose múltipla: Elevadas temperaturas e níveis de humidade podem agravar os sintomas de quem sofre com a esclerose múltipla (perda de coordenação, equilíbrio, visão obscurecida, dificuldades na fala, fadiga).
  • Síncope pelo calor: Quando o coração é ativado (por exemplo, durante um exercício), a pressão sanguínea aumenta e a temperatura do corpo pode se elevar, progredindo para um stresse cardiovascular que leva à exaustão. Nesses casos, se a atividade não for interrompida, a temperatura do corpo pode chegar acima dos 40ºC, prejudicando as estruturas celulares e o sistema de termorregulação, com alto risco de mortalidade.


COMO COMBATER AS ALTAS TEMPERATURAS DURANTE O VERÃO?

Em Casa:

- Feche os estores (mas não as janelas) da casa, evitando a excessiva exposição aos raios solares.

- Acenda as luzes apenas se necessário. O cuidado diz respeito às luzes incandescentes, pois a maior parte de energia que consomem transforma-se em calor.

- Tome banhos com água fresca para diminuir a sensação física de calor.

Cuidados com a Alimentação:

- Aumente o consumo de sais minerais (potássio, magnésio, sódio), mesmo que não tenha sensação de sede. A ingestão de água mineral previne também cãibras e alterações no sistema cardiovascular.

- Aumente o consumo de líquidos em temperatura ambiente (ou não muito gelados), também na forma de sucos, para manter a temperatura do organismo constante e evitar a desidratação, pressão baixa, sensação de fraqueza e dor de cabeça.

- Faça entre quatro e cinco refeições por dia, dando maior importância ao pequeno-almoço. As refeições podem ser alternadas com pequenas porções de alimentos salgados.

- Prefira alimentos crus ou pouco cozidos (quanto maior a temperatura de cozimento, maior a perda de água e vitaminas). Alimentos muito quentes atuam como vasodilatadores e aumentam a temperatura corpórea. Os gelados podem causar gastrites e indigestão.

- Escolha alimentos de origem animal (peixe, leite, ovos e carnes brancas). Dê preferência aos peixes, para garantir maior consumo de ômega 3, zinco, vitaminas C e E.

- Invista nos alimentos integrais (especialmente milho e aveia), que possuem vitamina B e são antisstressantes.

Durante a Condução:

- Ande sempre acompanhado de uma garrafa de água, principalmente quando as previsões meteorológicas indicarem altas temperaturas e ar seco.

- Alguns minutos antes de sair com o carro, abra as portas para facilitar a ventilação.

- Se a temperatura exterior não é superior a 25°C, evite o uso do ar condicionado no carro. Se o calor for muito intenso mantenha-o até 5°C abaixo da temperatura externa.

- Nunca deixe pessoas no interior do carro (principalmente crianças ou idosos), mesmo se for por breves períodos de tempo.

- Adote o uso de protetores solares nos vidros laterais dos automóveis, atenuando assim o mal-estar dos passageiros durante percursos mais longos.

- Se puder, evite sair de carro nas horas em que o sol está mais forte. Para viagens prolongadas, prefira os horários noturnos.

 Elisabete Afonso (TSST)


Ver Também: