Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Fadiga Visual Relacionada Com o Trabalho: Um Constrangimento Cada Vez Mais Frequente

2011-09-30 11:52

Cerca de metade da informao recebida pelo homem veiculada atravs da viso. Com a informatizao dos ambientes de trabalho, a fadiga visual transformou-se no constrangimento com maior prevalncia nos meios empresariais, dada a necessidade dos profissionais passarem mais de metade do seu tempo de trabalho em frente a um ecr de visualizao. Assim sendo, cabe s entidades empregadoras garantir condies que promovam a sade visual dos seus trabalhadores.

A VISO HUMANA

O olho humano o rgo receptor da viso, cujo mecanismo pode ser resumido da seguinte forma: quando olhamos na direco de algum objecto, a imagem atravessa primeiramente a crnea (pelcula transparente que protege o olho), em direco ris (regula a quantidade de luz recebida por meio de uma abertura chamada pupila). Passada a pupila, a imagem chega a uma lente, o cristalino, e focada sobre a retina. Na retina, mais de cem milhes de clulas fotorreceptoras transformam as ondas luminosas em impulsos electroqumicos, que so descodificados pelo crebro.

A viso humana tende a acomodar-se a qualquer estmulo luminoso. No caso desse estmulo no ser adequado (iluminao inadequada para a tarefa a ser desempenhada, deficiente postura de trabalho, inexistncia de contraste entre partes de objectos ou mquinas, etc.), a viso cria defesas para exercer essa adaptao. Este processo designa-se por acomodao e feito atravs da focagem do cristalino.

INFLUNCIA DA ILUMINAO DOS LOCAIS DE TRABALHO NA VISO

Normalmente, as questes relacionadas com os nveis de iluminao so minimizadas e postas de parte, dada a capacidade de adaptao da viso humana a condies adversas. Contudo, uma iluminao deficiente, alm de provocar atrasos na execuo das tarefas, poder induzir elevados nveis de stress, dores de cabea, fadiga fsica e nervosa, etc., levando mesmo a um aumento no absentismo.

Para cada tipo de trabalho existe um intervalo de iluminao adequado, ou seja aquele em que se minimiza a fadiga visual e maximiza a eficincia, tanto em termos de quantidade como de qualidade. Este valor ptimo pode ser atingido com diferentes nveis de iluminao, dependendo dos nveis de reflexo do objecto, do seu tamanho e do ambiente que o rodeia.

Uma iluminao correcta deve ter, para alm de uma intensidade adequada, uma distribuio homognea no ambiente de trabalho, afim de se evitar reflexos e contrastes nocivos para o trabalhador. Por outro lado, uma iluminao inadequada causa directa de uma srie de perturbaes no aparelho visual, tais como fadiga, diminuio da acuidade visual e sndrome do olho seco a longo prazo. Pode ainda provocar cefaleias (dores de cabea), sonolncia, diminuio da ateno e irritabilidade a curto e mdio prazo, levando ao aumento do risco de acidentes.

A VISO E O TRABALHO COM COMPUTADOR

Trabalhar em frente a um ecr de visualizao uma prtica cada vez mais habitual no mundo laboral, implicando que os olhos foquem um visor durante perodos prolongados e ininterruptos de tempo. Aps 2 horas de trabalho consecutivo ao computador, comeam a surgir vrios sintomas, entre os quais se incluem:

  • Irritao ocular;
  • Olhos vermelhos;
  • Comicho;
  • Sensao de olhos secos;
  • Fadiga;
  • Sensibilidade luz;
  • Sensao de plpebras pesadas;
  • Dificuldade em focar as imagens.

 

Estes sintomas podem ainda ser agravados por condies inadequadas, nomeadamente a nvel do layout, iluminao, ambiente trmico e organizao do trabalho.

Curiosidade: As imagens do monitor so formadas por "pixels", minsculos pontos nos quais os nossos olhos no conseguem manter o foco, necessitando "focar e refocar" continuamente. Isto provoca o stress dos msculos oculares, resultando nos sintomas j descritos.

COMO PREVENIR A FADIGA VISUAL NOS LOCAIS DE TRABALHO?

- Colocar o monitor ao nvel e distncia dos olhos do utilizador que promova maior conforto, sendo a distncia mnima de 40 cm.

- Assegurar nveis de iluminao adequados s tarefas a realizar, tendo em conta os tipos de lmpadas, as armaduras e a cor de luz, sendo prefervel do ponto de vista de conforto, obter espectros prximos da luz solar (luz branca).

- Orientar os postos de trabalho de maneira a que as janelas e as lmpadas estejam localizadas lateralmente, com o objectivo de evitar situaes de encandeamento (utilizador posicionado de frente para as fontes de iluminao) ou reflexo (utilizador de costas para as fontes de iluminao).

- De modo a proporcionar um melhor ambiente luminoso, pintar as paredes de cores neutras e os tectos de branco. Usar cores neutras para o pavimento com um baixo nvel de reflectncia.

- Consultar regularmente um especialista da viso.

- Garantir que os culos ou lentes de contacto possuem a graduao adequada ao tipo de problema visual que apresenta.

- Profissionais com culos devem usar sempre lentes anti-reflexo, com o objectivo de anular, quase na totalidade, os reflexos nas mesmas.

- Promover o piscar voluntrio dos olhos no decorrer da utilizao dos equipamentos dotados de visor, para evitar a sua secura.

- Efectuar vrias pausas durante o dia, fechando os olhos por breves momentos, dando oportunidade aos olhos de no focar e deste modo relaxar.

Elisabete Afonso (TSST)