Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Papel da Ergonomia na Prevenção das Lesões Músculo-Esqueléticas

2014-09-09 17:26

Ergonomia é o estudo da relação que se estabelece entre o trabalho (o que é suposto fazer), o ambiente no qual é desempenhado (o local de trabalho) e aqueles que o desempenham (trabalhadores). É utilizada com o objetivo de determinar a forma como o local de trabalho pode ser concebido ou adaptado ao trabalhador, de modo a prevenir diversos problemas de saúde e aumentando a sua eficácia.

A ergonomia tem como principal objetivo a adequação e a adaptação do trabalho ao homem e não do homem ao trabalho.

Objeto da Ergonomia: análise da atividade humana, a fim de compreender as interações que se manifestam entre o ser humano e o seu envolvimento no desempenho desta atividade.

Objetivo da Ergonomia: Otimizar as interações entre o trabalhador e o seu meio de trabalho, promovendo a segurança, saúde e bem-estar do indivíduo, bem como a eficácia do sistema produtivo.

A ergonomia aplica princípios de biologia, psicologia, anatomia e fisiologia, com o sentido de remover do ambiente de trabalho todas as condições que fazem com que os trabalhadores sintam desconforto, cansaço ou problemas de saúde.

Sem a aplicação dos princípios de ergonomia, as ferramentas, as máquinas, os equipamentos e os postos de trabalho, são muitas vezes concebidos sem ter em conta as condições individuais de cada trabalhador (cada indivíduo possuí alturas, formas e tamanhos diferentes, bem como diferentes níveis de força).

Os ergonomistas contribuem para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas.

Um dos princípios da ergonomia é que nenhum trabalho é exatamente igual a outro. Cada situação possui características únicas que devem ser analisadas para uma compreensão real da relação que ocorre entre as condições de trabalho e a saúde e bem-estar dos trabalhadores.

PRINCIPIOS GERAIS DA ERGONOMIA

  • Assegurar um correto dimensionamento do posto de trabalho (adaptado à atividade a realizar e às características individuais do trabalhador que o ocupa).
  • Assegurar uma postura de trabalho confortável (postura que requer um menor esforço para ser mantida).
  • Eliminar ou reduzir o mais possível esforços físicos excessivos.
  • Proceder à organização dos tempos de trabalho.
  • Reduzir ou evitar a excessiva repetitividade de tarefas e movimentos.
  • Assegurar uma boa acessibilidade ao posto de trabalho, equipamentos e ferramentas.
  • Assegurar a realização de pausas e a alternância de gestos e posturas.
  • Assegurar condições ambientais (ruído, iluminação, temperatura) confortáveis e isentas de risco.

 

Na busca de soluções para a prevenção das lesões músculo-esqueléticas, a abordagem/ atuação da Ergonomia deve integrar as exigências do trabalho, quer físicas e biomecânicas, quer organizacionais e psicossociais, assim como as capacidades e ainda as expectativas dos trabalhadores. Neste sentido, as intervenções podem ir desde modificações/ alterações de equipamento(s) ou software, até programas mais extensos, abrangentes e integradores das diversas áreas do conhecimento, de forma a obter resultados com maior harmonia entre as exigências do trabalho e as capacidades dos trabalhadores.

Elisabete Afonso (TSST)