Newsletter

No template file found: {$plugin.feadmin.dmailsubscription.file.templateFile}

Pesquisa

Medicina do Trabalho

Conheça as Principais Doenças Associadas à Glândula Tiróide e Respetiva Prevenção

2013-02-06 11:19

Estima-se que as doenças da tiroide atinjam mundialmente cerca de 300 milhões de pessoas, verificando-se contudo que a falta de conhecimentos relativos a estas patologias leva a que sejam pouco valorizadas. A tiroide é uma das maiores glândulas endócrinas do corpo humano. Localiza-se no pescoço, em frente à traqueia e logo abaixo da laringe, tem forma semelhante a uma borboleta e é constituída por dois lobos, direito e esquerdo, unidos por uma porção central denominada istmo.

A principal função da glândula tiroide consiste na produção e libertação para a corrente sanguínea das hormonas T3 (triiodotironina) e T4 (cetratofina), essenciais ao metabolismo, crescimento e desenvolvimento do organismo, contribuindo (entre outras funções) na regulação da temperatura corporal, da frequência cardíaca, pressão arterial, funcionamento intestinal, controlo do peso e estados de humor.

PRINCIPAIS DOENÇAS DA TIRÓIDE

HIPOTIROIDISMO: Doença caracterizada por uma atividade reduzida da tiroide, resultando na produção insuficiente das hormonas T3 e T4. As causas mais frequentes de hipotiroidismo são:

  • Doença autoimune: É a causa mais comum em adultos. Nesta condição as defesas do organismo deixam de reconhecer a tiroide como fazendo parte do corpo e atacam-na como se fosse uma entidade estranha. À medida que vai sendo lesada, a tiroide deixa de ter capacidade para libertar hormonas em quantidade suficiente.
  • Falta ou excesso de iodo: Para produzir hormonas a tiroide necessita de iodo em quantidades adequadas. O iodo é fornecido pelos alimentos. Quando em níveis insuficientes ou excessivos pode alterar a função da tiroide.
  • Cirurgia prévia: Algumas doenças da tiroide requerem uma cirurgia para remoção total ou parcial da glândula. Se a remoção for completa ou o volume restante for pequeno, não haverá produção dos níveis normais de hormonas.
  • Utilização de certos medicamentos para o tratamento da depressão e das arritmias cardíacas.
  • Radiações: Pessoas submetidas a tratamentos com radiações para doenças da tiroide ou outras da cabeça ou pescoço podem desenvolver hipotiroidismo.

 

Sinais e Sintomas:
 
• Cansaço,
• Falta de memória,
• Aumento de peso,
• Sensibilidade ao frio,
• Prisão de ventre,
• Pele e cabelo secos.
• Estado depressivo,
• Alterações menstruais,
• Dificuldade de concentração ou memorização,
• Sensação de formigueiro e dores nas mãos.

 
HIPERTIROIDISMO: Perturbação causada pelo excesso de hormonas tiroideias no sangue. Ocorre quando a glândula tiroide se encontra hiperativa, provocando um acelerar de muitos dos processos orgânicos. Existem várias causas para o hipertiroidismo:

  • Doença de Grave - Alteração em que há aumento do volume da tiroide (bócio) e por vezes edema dos tecidos periorbitários que podem causar alterações da visão. É mais frequente nas mulheres que nos homens e pode ser familiar.
  • Nódulo Tóxico - A tiroide apresenta um único nódulo que produz mais hormonas que o necessário para o funcionamento normal do organismo.
  • Bócio multinodular tóxico - A tiroide apresenta-se mais volumosa (bócio) e com vários nódulos que podem produzir excesso de hormonas.
  • Tiroidite subaguda - Após uma infeção virica, a tiroide torna-se mais volumosa e dolorosa, libertando para o sangue uma grande quantidade de hormonas que tinha armazenadas. Não há um verdadeiro aumento de produção, e portanto, o hipertiroidismo é autolimitado.
  • Excesso de hormona tiroideia – Os doentes que fazem tratamento com hormona tiroideia (levotiroxina) podem desenvolver hipertiroidismo se a dose desta se tornar excessiva. Por isso, a função tiroideia deve ser periodicamente vigiada e a dose periodicamente ajustada.
  • Ingestão excessiva de iodo – Algumas medicações contém iodo que, em certas situações, pode estimular a tiroide e causar um hipertiroidismo.


Sinais e Sintomas:
 
• Nervosismo,
• Insónia,
• Ansiedade,
• Irritabilidade,
• Aumento da frequência cardíaca,
• Perda de peso,
• Aumento de apetite,
• Intolerância ao calor.
• Olhos fixos e proeminentes,
• Menstruações mais fracas e menos frequentes
• Queda de cabelo, pele fina alteração das unhas;
• Diarreia;
• Fraqueza muscular nos ombros, braços ou coxas.
 


PREVENÇÃO DAS DOENÇAS DA TIROIDE

Tal como já foi referido, o principal nutriente para o bom funcionamento da tiroide é o iodo (mineral presente em muitos dos alimentos ingeridos), pelo que a prevenção das doenças desta glândula passa pela manutenção de uma dieta equilibrada. De acordo com os especialistas, uma dieta adequada fornece cerca de 150 microgramas (mcg) de iodo por dia, quantidade suficiente para uma adequada fabricação de T3 e T4.

Leite: Além de possuir iodo na sua constituição, é uma das principais fontes de cálcio que, quando está em baixa no organismo, desativa as enzimas envolvidas no metabolismo.

Gema de ovo: além de iodo, possui vitamina D que, quando ingerida em défice, compromete a participação das hormonas tiroideias nos ossos.

Algas: Fonte de iodo por excelência, colaborando no bom funcionamento da glândula tiroide.

Frutos do mar: Ostras, lagostas ou camarões são fontes riquíssimas em iodo, apresentando igualmente boas doses de cálcio.

Peixes de água salgada: Pescada, atum, sardinha ou cação oferecem uma boa quantidade de iodo e cálcio, favorecendo o bom funcionamento de todo o organismo.

Cereais integrais: São boas fontes de magnésio, um mineral que quando está em baixa diminui a secreção das hormonas pelas glândulas paratiroides, prejudicando a resposta óssea e renal do organismo.

Laranja: Rica em selénio e vitamina C. Além de reforçar a imunidade, ser necessária para a absorção de cálcio e um bom antioxidante, também participa na formação das catecolaminas, que são potencializadas pelas hormonas tiroideias.

Carne vermelha: Além do selénio, também contem vitamina B6, que atua na produção de hormonas e é estimulante das funções defensivas das células.


Elisabete Afonso (TSST)